domingo, 6 de maio de 2007

Pensamentos profanos

Viro as costas a todo o meu passado, baixo a cabeça perante o meu futuro e encolho os braços acerca do meu presente. Sei que eu sou eu mas o que significa mesmo o "eu"? Serei especial? Serei alguém? Todas estas perguntas me assombram os pensamentos.
À noite fecho os olhos e tento não pensar. Ligo o rádio e oiço a música. A música distrai-me destes pensamentos profanos. Mas estes pensamentos voltam sempre ao de cima na minha mente. Eles apenas se escondem por trás da felicidade.
Com sorrisos e actos falsos prossigo o dia, nunca revelando quem realmente quem sou ou como sou. O ódio por mim mesmo nasceu e cresce a cada segundo que passa, pelos meus actos falsos e por não enfrentar aquilo que me atormenta.
Vejo-a como uma cara metade, alguém que sofre como eu, alguém com os mesmo problemas que eu. Mas tento-a ajudar. Não quero que cometa os meus erros. A minha vida é decadente e a minha alma demente mas espero que ela não siga o meu caminho. Espero realmente que ela viva porque a vejo como uma igual.

1 comentário:

cookie disse...

e blá blá blá.... vira o disco e toca outra coisa, sff